13 de agosto 2014

Segundo a Wikipédia, o objetivo dos labirintos na Grécia Antiga era a experimentação, onde o percurso era mais importante que a saída, e sua função lúdica ainda é explorada atualmente. Confira abaixo alguns dos labirintos mais incríveis do planeta:

Hampton Court: um dos labirintos de cerca-viva mais famosos do mundo. Ele foi plantado entre 1689 e 1695 pelos jardineiros britânicos George London e Henry Wise.

Labirinto de Milho de Pearsy: com um diâmetro de 45.720 metros e mais de 1 milhão de pés do legume removidos, este é o maior labirinto desse tipo na Europa.

O labirinto no centro de diversões próximo a Jaenschwalde, na Alemanha, é fácil de cruzar, basta virar para o lado certo na entrada. O desafio é chegar até a saída passando pelo seu centro.

Este labirtinto de gelo foi construído em Xining, na China, para comemorar a chegada do Ano Novo Chinês de janeiro de 2009.

Parque abandonado em Pozarevac, na Sérvia.

Criado pelos artistas brasileiros Marcos Saboya e Gualter Pupo, este labirinto foi construído no Southbank Centre, em Londres, utilizando 250 mil livros.

Campo de Kunar: Este labirinto não planejado cresce naturalmente na província de Kunar, no Afeganistão.

Labirinto de espelhos: instalação criada pelo artista canadense Ken Lum em 2002.

Considerado um dos mais belos da Europa, este labirinto de cercas-vivas está localizado no castelo de Andrassy, em Tiszadob, Hungria.

E para quem gosta dessas estruturas intrigantes mas não tem coragem ou oportunidade de se aventurar por seus corredores pode passar o tempo decifrando uma versão online, é só clicar aqui!



0 comentários | Adicione o seu »

Comentar